segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Quando o material é fraco!

As inscrições encerram dia 08 de Maio de 2009
PREÇO DA INSCRIÇÃO:
MARATONA BTT B. V. AROUCA 70 km ou 35km Masculina 20,00€
MARATONA BTT B. V. AROUCA 70 km ou 35km Feminina 15,00€
Almoço para acompanhantes 7,50€
Caminhada c/ almoço 10,00€
www.abvarouca.com

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

SORTE,MUITA SORTE :-)

Amigos não é btt mas eu tinha que partilhar este vídeo com a malta!!
Que 2009 nos traga esta sorte toda.....Abraços
Cagui

Chance
Enviado por titounetsan

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Passeio de 10-01-2009!!!


Palavras para que...! NEVE MUITA NEVE..........Espectáculo....!!! o inverno é frio mas muito lindo, não acham?
Coitadinhos daqueles que ficam em casa porque esta frio, QUE MENINOS!!!
Abraços..
Fotos do grande betetista TOZÉ






sábado, 10 de janeiro de 2009

Neve na Freita!!!LINDO

Malta, nestes primeiros dias de 2009 de muito frio a "nossa Serra da Freita" não fugiu à regra e vestiu-se da gala para ficar ainda mais bonita....(linda, muito linda!!!)
Pois é!! A nossa serra com este cenário maravilhoso e eu aqui preso ao sofá sem poder pedalar...."tirem-me deste filme, eu QUERO PEDALAR...!!!??:("
Abraço deprimido...:(
Cagui.....
PS!!desde já vos digo que o meu regresso esta p'ra breve.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

CURIOSIDADES..........

A historia!!!
A origem do Btt não se encontra isenta de contradições pois os franceses reclamam a sua origem em 1964 , nas terras altas da Alta Sabóia. Eram bicicletas muito melhoradas no q se refere a travões, mudanças, com rodas de 26 polegadas.
Por outro lado, norte-americanos , tais como Gary Fhisher, Tom Ritchey, Joe Breeze, Charlie kelly, e Charlie cuningham, do condado de Marin Country, em meados dos anos 70(1974), onde se começou a realizar alterações mais profundas, um exemplo é Schwinn Excelsior, que era muito robusta. Estes homens participaram na primeira prova de descida (down-hill) no dia 29 de Outubro de 1976, organizada por Charles Kelly.
A primeira bicicleta todo o terreno a ser produzida em série foi a Specialized, modelo Stumpjumper, desenhada por Tim Neenam, contratado por Mike Sinyard, dono daquela marca, nos ínicios dos anos 80.
O primeiro campeonato do mundo foi realizado em 1987 em dois continentes, nos Estados-Unidos , em Mammoth na Califórnia, e em França em villard-des-Lans. Devido ao grande crescimento e importância adquirida o Comité Olímpico Internacional optou por incluir a especialidade de "Cross-country" como modalidade de apresentação nos jogos Olímpicos de Atlanta em 1996 e como modalidade efectiva nos jogos de Sidney, em 2000.
Em Portugal, esta especialidade do ciclismo surge em 1987, como elemento de preparação dos ciclistas de estrada profissional, no período preparatório. Entre 1988 e 1989 realizaram-se as primeiras provas de BTT na variante de Cross-Country, uma zona de Ovar, S. João da Madeira. Ainda naquele ano e antes da formação da comissão, a F.P.C. realiza a primeira prova de Cross-Country, no Parque Florestal de Monsanto-Lisboa.
O campeonato Nacional de BTT na especialidade de Cross-Country inicia-se, também, na época de 1990; no final da temporada o regulamento geral de BTT, devido às suas características embrionárias, sofre mudanças e adaptações que necessariamente se justificavam. Em 1993 a Selecção Nacional de BTT na especialidade de Cross-Country vai aos campeonatos Europeus, onde tem uma representação humilde. Fazem-se as primeiras experiências de Down-hill na zona de Palmela. A Selecção Nacional de Juniores vai ao campeonato da Europa, em Metabief, França, e em 1995 participa nos campeonatos da Europa em Sindleruv Mlyn na República Checa. Hoje em dia, são várias as instituições e empresas que organizam passeios culturais e provas de BTT entre outras actividades onde a BTT está presente. A primeira prova com carácter internacional a ser organizada em Portugal teve lugar nos dias 13 e 14 de Abril de 1996, com uma prova da Taça do Mundo da Grundig, na especialidade de Cross-Country, no complexo Desportivo do Jamor em Oeiras. Actualmente existe um longo e duro caminho que é necessário percorrer para que os nossos valores possam estar em pé de igualdade com os congéneres estrangeiros.